Browse By

Instalação Oracle Linux 7 ( OL7 )

Nesse how-to de hoje, irei demonstrar a instalação do novo Oracle Linux 7 na qual foi lançado a algumas semanas atrás comparado com hoje (21/08/2014).

Essa nova versão do Sistema Operacional (S.O) da Oracle traz muitas modificações, New Features e inclusive o novo kernel 3.8 (versões anteriores eram 2.6).

Por ser tratar de uma versão nova e ainda em BETA, ele ainda não esta homologado para banco de dados, pelo menos até a data que esse artigo foi escrito.
Antes de passar para as instalações, vou colocar abaixo algumas features implementadas nesse novo S.O bem como alguns comentários.

O Oracle Linux 7 pode ser instalado sobre uma arquitetura 64 bits com até 2048 CPU’s Logicas e 64TB de memória e com o mínimo de 2 CPU’s Lógicas e 1GB de RAM sobre uma recomendação de 5GB de disco para instalação.

Oracle Linux 7 supports the use of the following kernels:

Red Hat Compatible Kernel (RHCK), based on mainline Linux version 3.10.
Unbreakable Enterprise Kernel Release 3 (UEK R3), starting with 3.8.13, based on mainline Linux version 3.8. This is the default kernel.

Atenção:
UEFI Secure Boot is not currently supported with UEK R3.

Red Hat Compatible Kernel Features provides the following notable features:

* Compression of swap memory to reduce I/O overhead (zram).
* Crash dumps can be recorded on systems with up to 3 TB of memory.
* DynTick support for suspending the system tick when there is only a single runnable task.
* Hardware Error Reporting Mechanism (HERM), which replaces mcelog and EDAC.
* NUMA-aware scheduling and memory allocation for improving the performance of NUMA systems.

Linux Containers:

Na minha opinião, essa seria uma das principais features pois resumidamente, ela é um mecanismo de virtualização que não requer que você configure uma maquina virtual sobre um HW físico. Você pode colocar aplicações para serem executadas dentro desses containers onde as mesmas só serão visíveis dentro de cada container. Um exemplo de utilização seria criar um container e executar o Oracle Linux 6 e executar aplicações que são compatíveis somente para essa versão do sistema operacional. Lembrando que tudo isso estará executando sobre o Oracle Linux 7.

LXC is supported for both UEK R3 and RHCK. You can configure both 32-bit and 64-bit guest containers. However, some applications might not be supported for use with these features.

Isso me lembra algo no Oracle 12c, não lembra ?rs

Host Name Configuration:

O local de alteração do nome do servidor mudou. Agora é definido em /etc/hostname ao invés de /etc/sysconfig/network.

Predictable Network Interface Naming:

A nomenclatura para as interfaces de rede também foi alterada para uma lógica que não permite que as mesmas  alterem seus nomes e etc por algum motivo após os reboots. A regra para criação dos nomes são derivações de informações da BIOS ou da firmware de cada dispositivo, system path, ou MAC address. Não se assuste ou pense que houve algo errado na instalação.

Ex:

ifconfigHouve algumas mudança no formato da saída de comando do ifconfig em comparação com as versões anteriores. Caso você tenha alguma shell script que utilize as informações desse comando, talvez seja necessário alguns ajustes. A Oracle recomenda por questões de compatibilidade futura, que o comando ip seja utilizado ao invés do ifconfig.

Ex:

ipPara outras opções, consulte o manual: man ip

Ainda falando em networking, o Network teaming não é mais suportado para usar com o UEK R3. O workaround seria utilizar bonding.  (Bug ID 19151770)

Para obter a lista completa das modificações/features, clique aqui.

Iniciando a instalação do Oracle linux 7:

Vocês verão que houve uma mudança bem grande na interface/designer.

Notem a opção de Troubleshooting:

1 Dentro da opção de troubleshooting existe a opção de instalação em modo básico e o Rescue:

2

Retornando para a tela anterior, selecione a opção Install Oracle Linux 7.0

Escolha o idioma e prossiga:3 Nessa tela existem algumas opções como alterar configurações de teclado, data e hora, idioma, local onde esta a mídia de instalação, o tipo de software a ser instalado , network e etc. Vamos configurar cada um deles para entendermos melhor.

4Configurando o teclado (KEYBOARD). É muito simples, selecione a opção desejada, faça o teste digitando algo no lado direito e prossiga. Caso queira configurar mais de uma opção, na parte “Layout Switch Options” você pode configurar atalhos para alterar o tipo de teclado desejado.

5Após isso, vamos para a configuração de Date/Time.

Selecione a região, cidade:

10Na parte superior direita, clicando sobre as engrenagens, você adiciona/deleta/edita os servidores de ntp para sincronismo da hora caso deseje:

11Escolhendo o idioma “Language” e após clique em DONE:

13Agora, vamos configurar a rede: NETWORK & HOSTNAME:

Selecione a interface desejada no lado esquerdo e após clique em CONFIGURE

14Clique na aba GENERAL e selecione a opção: Automatically connect to this network when it is avaliable

15Selecione na aba IPV4 para configurar o IP/MASK/GW/DNS e etc para a interface e após clique em SAVE:

16Veja acima que na parte inferior esquerda existe uma caixa de texto escrita HOSTNAME. Nesse local você coloca o nome do servidor. Repita o procedimento acima para as interfaces desejadas.

Agora configurando os discos de instalação (INSTALLATION DESTINATION):

18Na próxima tela, aparecerá a opção para criar as partições automaticamente ou no botão + logo abaixo, você cria as partições manualmente. Ainda nessa tela, existe uma opção para você selecionar qual o tipo de particionamento você utilizará para criar os discos por default. Após escolhida a opção, ela será “setada” automaticamente nas próximas telas mas você ainda tem a opção de altera-la, caso queira.

Escolhendo tipo de particionamento:

19Criando partições, Botão +

21Criei o /boot e veja que o tamanho em Megabytes fica como MB. Em caso de tamanho em Gigabytes deve-se utilizar o G no final.

Após criado, deve-se definir o tipo de filesystem no meu caso escolhi o ext4.

22Depois criei a SWAP com 4G do tipo SWAP e o / para o restante do espaço em disco. Para utilizar todo o restante do espaço em disco, só é necessário deixar em branco o local do tamanho escolhido, como abaixo:

2425Clique em DONE para que a configuração seja efetivada.

26e confirme acima em  Accept Changes.

Voltando a tela principal, vamos configurar a origem da instalação, se por mídia, dvd, rede…

INSTALLATION SOURCE:

27Pode adicionar a conexão a repositórios também.

28Feito as alterações, vamos escolher o tipo de instalação:

SOFTWARE SELECTION:

29A opção Minimal Install realmente é mínima. Após esse tipo de instalação você precisa configurar o que realmente precisa utilizar. Para se ter uma noção nem o comando ifconfig funciona, precisa instalar.

Para uma instalação com interface gráfica, deve-se selecionar a opção Server with GUI em Base Environment e marcar as opções Compatibility Libraries e Development Tools em add-Ons For Selected Environment.

35Feito a escolha, clique em DONE e na tela geral clique em Begin Installation

31Ao mesmo tempo que a instalação ocorre, você pode criar uma senha para o usuário ROOT e criar um usuário novo.

33Após a instalação, clique em reboot

34As próximas telas são parecidas com as versões anteriores, exceto por algumas diferenças.

Habilitar ou não o KDUMP:  Forward

37Configurar Software Update:

Caso tenha uma conta ULN seria bem interessante configurar essa opção. No meu caso não tenho.

38

 

39Fim da configuração:

40Quando o sistema operacional iniciar, as mesmas configurações que fizemos no início da instalação serão solicitadas. Como já configuramos, vamos pular.

Next.

41Next:

42Aqui precisamos criar uma conta de usuário. Ela pode ser tanto usuário local ou uma conta existente de um domínio por exemplo.

44Localização. Já fizemos no início. Next.

46Aqui começa uma outra parte interessante. Agora você pode conectar uma conta de qualquer serviço cloud e importar contatos, fotos, email e etc do facebook, windows live, google e assim por diante. Agora me digam uma coisa, será que só eu que achei esse tipo de “feature” um tanto quanto estranho em um software S.O. que é utilizado em 99,9% das vezes em servidor ? Geralmente utilizamos esses tipos de serviços em nossos computadores PESSOAIS, ou estou louco ? A não ser que eu crie uma conta no facebook com o perfil do meu servidor e queira adicionar outros servidores amigos no perfil dele…rsrs

Brincadeiras a parte, além disso existem outras funcionalidades que se parecem muito com o que utilizo no IOS… vamos prosseguir e ver com os próprios olhos.

NEXT (é claro…rs)47

48

Fim da instalação:

49Abaixo, vou colocar alguns print’s de algumas telas para vocês verem as mudanças, o conceito de trabalhar com workspaces (igual o IOS e windows ) entre outras telas:

5152Notifications (igual o IOS ..rs):

535556A tela abaixo é um print do System Preference do meu mac OS X para verem que não estou falando besteiras:

Screen Shot 2014-08-22 at 03.45.19 PM

A segurança foi melhorada nessa nova versão, você poderá analisa-las no link informado no início do post mas adiantando, não é possível conectar diretamente com o usuário root ex:   su – root   sem que sejam feitas algumas modificações. Para utiliza-lo no modo default instalado, conecte com o usuário que foi criado durante a instalação e execute o comando: sudo su – root , digite a senha do seu usuário e pronto. A configuração no sudoers é feita automaticamente para o seu usuário.

No momento do boot do S.O, aparecerão algumas mensagens de erros previstas, como por exemplo:

systemd[1]: Failed to insert module ‘autofs4’
systemd[1]: Failed to insert module ‘ipv6’

Systemd Fails to Load the autofs4 and ipv6 Modules with UEK R3
At boot time, systemd fails to load the autofs4 and ipv6 modules and errors such as the following are logged:
There is no current workaround for UEK R3. (Bug ID 18470449)

No repositório do Oracle Linux 7 ainda não possui a instalação do pacote oracle-rdbms-server-12cR1-preinstall ou seja, caso queira se aventurar em instalar o Oracle database 12c para testa-lo nesse novo S.O,  você deve realizar a boa e velha configuração manual. Re-lembrando, essa versão de S.O. ainda não esta homologada para database e faz sentido a Oracle não disponibilizar esse pacote no repositório do mesmo.

Forte abraço

16 thoughts on “Instalação Oracle Linux 7 ( OL7 )”

  1. Glauber says:

    Bom dia ,

    Poderia me dizer se a versão 7 já esta estável para colocar me produção com o oracle 12?

    Glauber

    1. admin says:

      Bom dia Glauber,

      Na data de hoje, ele ainda não esta certificado para instalação do Oracle database 12c. Existem pessoas instalando, mas caso aconteça algum problema a Oracle não dará suporte. Por enquanto é por sua conta e risco.
      Você pode acompanhar o status no metalink => Certifications.

      forte abraço

      1. Glauber says:

        Obrigado pela ajuda, tenho apenas mais uma questão que preciso lhe perguntar, o oracle Linux é confiável como o redhat? Vou instalar a versão 6 ou de uma ou outra distro, mas queria sua opinao , quanto a versão tu tem alguma ressalva quanto a 5 ou a 6?
        Abraço
        Glauber

        1. admin says:

          Glauber,

          Eu uso o Oracle Linux (OEL) em 90% dos ambientes. É muito seguro, confiável e o melhor o Kernel vem melhor customizado/melhorado para ambientes de banco de dados Oracle.
          Instale a 6 se for utilizar o 11g ou 12c que é bem seguro.
          Lembre-se: bug’s, problemas pontuais existem em qlqer S.O, mas a Oracle dá suporte a ele do mesmo jeito que a RedHat faria se vc a contratasse e por um preço melhor.

          Forte abraço

  2. Carlos says:

    Olá,
    Na data de hoje, você sabe me informar se o Oracle Linux 7 já foi homologado para receber o Oracle 12c? Você recomendaria fazer essa junção?

    Abraço.

    1. admin says:

      Olá,

      Desculpe a demora, estive fora por muito tempo do blog.
      Acho que vc já deve ter descoberto. A partir da versão 12.1.0.2.0 ele é certificado.

      Forte abraço

  3. Arnaldo says:

    Olá Wellington, tudo bem? Concluí a instalação até a etapa onde manda dar o reboot. Ao reiniciar, o sistema caiu no terminal. Sabe me dizer como faço para carregar o modo gráfico e pq isso ocorreu?

    Aguardo notícias!
    Abs.
    Arnaldo Alves

    1. admin says:

      Olá Arnaldo,

      Se vc seguiu os passos exatos do post e incluiu a parte “GUI” na instalação, era para iniciar normalmente a interface gráfica.
      Para inicia-la, conecte no terminal/vnc e como root execute: startx

      Depois check o arquivo /etc/inittab e veja se o runlevel esta com o numero 5. ( id:5:initdefault: ), caso não altere, salve e reiniciei novamente para testar. (Só irá funcionar se vc realmente instalou o “GUI”..)

      # Default runlevel. The runlevels used by RHS are:
      # 0 – halt (Do NOT set initdefault to this)
      # 1 – Single user mode
      # 2 – Multiuser, without NFS (The same as 3, if you do not have networking)
      # 3 – Full multiuser mode
      # 4 – unused
      # 5 – X11
      # 6 – reboot (Do NOT set initdefault to this)
      #
      id:5:initdefault:

      Forte abraço

  4. RAEL says:

    Hi man!
    Seu post ficou muito bom
    vou instalar o 12c
    onde consigo os patch s?

    1. admin says:

      Olá Israel..
      Os Patch’s do 12c (database/grid) vc consegue via MOS (My Oracle Support – http://support.oracle.com)

      Forte abraço

  5. Alexandre says:

    Olá Wellington, boa noite rapaz estou com um problema em relação ao oracle Linux 7, consegui instalar mais quando vou instalar o database oracle 11g r2 o mesmo da erro na instalação.

    1. admin says:

      Fala Alexandre,
      Ixi cara, faz tanto tempo que fiquei sem ver os comentários que vc já deve ter resolvido, mas de qlqer forma qual a versão exata vc tentou instalar ?
      O OL 7 só é certificado para 11.2.0.4 , e 12.1.0.2.0 em diante.

      Forte abraço

  6. Paulo says:

    Bom dia. Wellington Prado.

    Comprei o Oracle 12c Standart One e gostaria saber se posso instalar no Oracle Linux 7.2 que está disponivel no site da Oracle (http://edelivery.oracle.com/) ou você indica uma outra versão do sistema operacional Linux?
    Abraços e obrigado.

    1. admin says:

      Olá Paulo,

      Se vc adquiriu com a licença o contrato de atualização de SW, eu recomendo vc baixa do MOS e instalar a versão 12.1.0.2.0 que essa sim já é certificada para o OL7.x.
      Caso não tenha, vc deverá instalar (até o momento de hoje da consulta que fiz no MOS) a sua versão 12.1.0.1.0 sobre o OL6.x

      Forte abraço

  7. Pedro says:

    Amigo,

    Bom dia, eu pretendo instalar o Oracle Linux 7 e em seguida instalar o banco de dados Oracle 11g. Para a instalação do Oracle Linux é preciso algumas recomendações para essa instalação? Posso fazer a instalação dessa forma?

    1. admin says:

      Olá Pedro,

      Se for a versão 11.2.0.4 64bits vc pode instalar no OL7 sem problemas.
      Esse post em específico não visei a configuração completa para instalação do RDBMS, mas sim para mostrar a cara nova do S.O.

      Para realizar o setup mais detalhado recomendo que vc siga o Doc ID 1962100.1

      Forte abraço

Leave a Reply to admin Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *